26 de janeiro de 2010

AFINAL NEM TUDO ESTÁ ASSIM TÃO MAL ... ( ; - )) ....

Caríssimo leitor...será que me engano ou, pertence àquele grupo enorme de portugueses que vêm tudo pelo lado negativo da vida....para quem o País está cada vez pior...e que usa e abusa de frases do género..."isto só neste país!!"
Eu considero este tipo de raciocínio, que me perdoe, mas viciante e desajustado da realidade.
Portugal é lindíssimo...ainda sossegado...num espaço e num tempo em que se devia usufruir em vez de reclamar.
às vezes é necessário ouvir/ler a opinião de algum estrangeiro para se ponderar!!!
Ora aqui vai um belo testemunho de algum suficientemente importante e suficientemente conhecedor...leiam e depois então podem expressar a vossa opinião...

"Um artigo sobre Portugal pelo Embaixador Britânico sobre o nosso país - vale a pena ler!
Dez coisas que melhoraram em Portugal nos últimos 15 anos
Alexander Ellis,
Embaixador Britânico

Chegou a época do espírito natalício. Então, deixemos de lado quaisquer miserabilismos e concentremo-nos nas coisas boas - não como escape mas como realidade. Vivi em Portugal há quinze anos. Agora, de volta, quero sugerir dez coisas, entre muitas outras, que melhoraram em Portugal desde a minha primeira estadia. Não incluo aqui coisas que já eram, e ainda são,
fantásticas (desde a forma como acolhem os estrangeiros até à pastelaria).
Aqui ficam algumas sugestões de melhorias:

- Mortalidade nas estradas; as estatísticas não mentem - o número de pessoas que morre em acidentes rodoviários é muito menor, cerca de 2000 em 1993 e de 776 em 2008. A experiência de conduzir na marginal é agora de prazer, não de terror. O tempo do Fiat Uno a 180km/h colado a nós nas auto-estradas está a passar.

- O vinho; já era bom, mas agora a variedade e a inovação são notáveis, com muito mais oferta e experiências agradáveis. Também se pode dizer a mesma coisa sobre o azeite e outros produtos tradicionais.

- O mar; Lisboa, em 1994, era uma cidade virada de costas para o mar; poucos restaurantes ou bares com vista, e pouca gente no mar. Hoje, vemos esplanadas e surfistas em toda a parte. Muita gente a aproveitar melhor um dos recursos naturais mais importantes do país.

- A zona da Expo; era horrível em 1994, cheia de poluição, com as antigas instalações petrolíferas. Agora é uma zona urbana belíssima, com museus e um Oceanário entre os melhores que há no Mundo.

- A saúde; muitas das minhas colegas têm feito esta sugestão - a qualidade do tratamento é muito melhor hoje em dia, apesar das dificuldades financeiras, etc. A prova está no aumento da esperança de vida, de cerca de 74 em 1993 para 78 anos em 2008.

- Os parques naturais; viajei muito este ano do Gerês a Monserrate
; tudo mais limpo, melhor sinalizado, mais agradável. O pequeno jardim está, de facto, mais bem cuidado.

- O cheiro. Sendo por natureza liberal nos costumes sociais, não fui grande fã da proibição de fumar - mas, confesso, a experiência de estar num bar ou num restaurante em Portugal é hoje mais agradável com a ausência de tabagismo. E a minha roupa cheira menos mal no dia seguinte.

- A inovação; talvez seja fruto da minha ignorância do país em 1994, mas fico de boca aberta quando visito algumas das empresas que estão a investir no Reino Unido ;
altíssima tecnologia, quadros dinâmicos e - o mais importante de tudo - não há medo. Acreditam que estão entre os melhores do mundo, e vão ao meu país, entre outros, para prová-lo.

- O metro de Lisboa. É limpo, rápido, acessível e tem estações bonitas.

- As cores; Portugal tem e sempre teve cores naturais bonitas. Mas a minha memória de 1994 era o aspecto visual bastante cinzento das cidades, desde a roupa até aos carros. Hoje há mais alegria - recordo um português que me disse, talvez com tristeza, que o país estava a tornar-se mais tropical. Em termos de imagem, parece-me um elogio!

Esta é a minha lista. E a sua?
Alexander Ellis,"

24 de janeiro de 2010

Quem sabe onde é Penela?

 

Pois o mapa mostra que existe mas não é suficientemente explicito, certo?

No perímetro externo de Coimbra, é uma bela vila com um castelo bem bonito. E mais, aposto que nenhum dos meus leitores conhece.

036

039

041

042

Então, merece uma visita? Pois claro!! Boa viagem…

16 de janeiro de 2010

Poema dito por Maria de Lurdes Pintassilgo - uma grande MULHER

O capricho de um segundo
roubou-me o meu futuro
provisoriamente inteiro.
Hei-de reconstruí-lo ainda mais belo
como o imaginava desde o princípio.
Hei-de reconstruí-lo sobre esta terra firme
que se chama a minha vontade.
Hei-de elevá-lo sobre os altos pilares
que se chamam o meu ideal.
Hei-de dotá-lo de um subterrâneo secreto
que se chama a minha alma.
Dotá-lo-ei de uma alta torre
que se chama solidão.

Edith Sodergran (Suécia)

7 de janeiro de 2010

Pois estamos no inverno mas chove chuva, chove sem parar...

Chove chuva, chove sem parar...095
Chove chuva, chove sem parar...
Pois eu vou fazer uma prece
Pra Deus nosso senhor
Pra chuva parar de molhar
O meu divino amor
Que é muito lindo
É mais que o infinito

086
É puro e belo
Inocente como a flor
Por favor chuva ruim
Não molhe mais o meu amor assim

100

Por favor chuva ruim
Não molhe mais o meu amor assim

 

BOM ANO para todos cheio de água…benta…bem precisamos

31 de dezembro de 2009

Feliz Ano Novo por Carlos Drumond de Andrade

 

Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de Ano,
foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança,  fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar de entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez com outro número e...
outra vontade de acreditar,
que dali para adiante vai ser diferente...
Para você,
Desejo o sonho realizado.
O amor esperado.
A esperança renovada.
Pra você,
Desejo todas as cores desta vida.
Todas as alegrias que puder sorrir.
Todas as músicas que puder emocionar.
Pra você neste novo ano,
Desejo que os amigos sejam mais cúmplices,
Que sua família esteja mais unida,
Que sua vida seja mais bem vivida.
Gostaria de lhe desejar tantas coisas.
Mas nada seria suficiente...
Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
Desejos GRANDES e que eles possam te mover a cada minuto,
Ao rumo da sua felicidade!!!

 

Blogger: Painel

30 de dezembro de 2009

“TAP E AEROPORTO DE LISBOA AO RUBRO

O Aeroporto de Lisboa foi ontem palco de uma inédita iniciativa
proporcionada pela TAP e pela ANA. As imagens estão hoje a fazer sucesso
no Youtube.

29 de dezembro de 2009

Camões

Pois, possivelmente, já esta interpretação é vossa conhecida mas eu considero-a um must…ora aqui vai…

*Numa prova de entrada para a Universidade... ** *Questão : Interpretar o seguinte trecho de poema de Camões:

'Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói e não se sente,
é um contentamento descontente,
dor que desatina sem doer'.

Uma aluna deu a sua interpretação:

'Ah Camões, se vivesses hoje em dia,
tomarias uns antipiréticos,
uns quantos analgésicos
e Prozac para a depressão.
Comprarias um computador,
consultarias a Internet
e descobririas que essas dores que sentias,
esses calores que te abrasavam,
essas mudanças de humor repentinas,
esses desatinos sem nexo,
não eram feridas de amor,
mas somente falta de sexo!'

Teve nota máxima. Foi a primeira vez, depois de mais de 500 anos, que~alguém entendeu qual era a ideia do Camões..

Blogger: Painel

19 de dezembro de 2009

POBRES DOS NOSSOS RICOS - Por Mia Couto

 

02 de Dez de 2009 - 23h05min


clip_image001A maior desgraça de uma nação pobre é que em vez de produzir riqueza, produz ricos. Mas ricos sem riqueza. Na realidade, melhor seria chamá-los não de ricos mas de endinheirados.
Rico é quem possui meios de produção.
Rico é quem gera dinheiro e dá emprego.
Endinheirado é quem simplesmente tem dinheiro, ou que pensa que tem. Porque, na realidade, o dinheiro é que o tem a ele.
A verdade é esta: são demasiados pobres os nossos "ricos". Aquilo que têm, não detêm.
Pior: aquilo que exibem como seu, é propriedade de outros. É produto de roubo e de negociatas.
Não podem, porém, estes nossos endinheirados usufruir em tranquilidade de tudo quanto roubaram.
Vivem na obsessão de poderem ser roubados. Necessitavam de forças policiais à altura. Mas forças policiais à altura acabariam por lançá-los a eles próprios na cadeia. Necessitavam de uma ordem social em que houvesse poucas razões para a criminalidade. Mas se eles enriqueceram foi graças a essa mesma desordem (...)
MIA COUTO


12 de dezembro de 2009

Shigeo Fukuda

 

No mundo das artes visuais contemporâneas, Shigeo Fukuda é indiscutivelmente uma figura influente. Distingue-se pela utilização de figuras simples e directas, para reunir numa página só uma panóplia de diferentes espaços e formas contraditórias. Como um prestigitador,  Shigeo Fukuda torna o impossível possível nos seus trabalhos, que, à partida, chocam frequentemente o espectador, mas que, após uma contemplação mais aturada, revelam a profundidade do seu significado. Em anos recentes, Fukuda começou a criar mais trabalhos tridimensionais, utilizando instalações, a iluminação e modelos em três dimensões, para aperfeiçoar ainda mais as teorias trompe l’oeil que as suas obras anteriores exploram.

Observem estas espantosas imagens… reparem nos conjuntos de objectos de onde nascem as sombras.

Estas imagens levam.me directamente á minha mais tenra infância, onde ao serão, uma prima solteirona brincava com as mãos de forma a projectar na parede as mais variadas cabeças de animais…. era um tempo de sossego e segurança…

image

image

image

image

image

1 de novembro de 2009

Gondramaz

Aldeia lindíssima no coração da serra. Linda mas vazia. Pelo menos nesta altura do ano… A paisagem é deslumbrante e difícil a subida mas, sem dúvida, recompensadora.  Numa bela manhã de Outubro apenas me cruzei com o artista que talha belas peças em xisto há muitos anos, e uma senhora que lavava a roupa no lavadouro público…

015

 

 

 

 

 

 

 

 

016

Estão a ver o alfinete vermelho? Pois é aí mesmo…

Imagem no mapa

Gondramaz distingue-se pela tonalidade específica do xisto que nos envolve da cabeça aos pés. Até o chão que se pisa é exemplo da melhor arte de trabalhar artesanalmente a pedra. Esta é, aliás, terra de artesãos cujas mãos hábeis criam figuras carismáticas que são marca da serra e que levam consigo o nome do mestre e da aldeia além-fronteiras.

026

034

Situada na vertente ocidental da Serra da Lousã, a paisagem que envolve Gondramaz é uma obra de arte da Natureza. Há nas ruas desta Aldeia uma fina acústica que nos desperta todos os sentidos.

043

029

20 de outubro de 2009

A lei da sobrevivência...

Veja estas imagem espectaculares...e aprenda que o mais forte nem sempre é o que aparenta ser...isto é o que parece normalmente não é!!!!
video

10 de outubro de 2009

Rede de praias fluviais associadas às Aldeias de Xisto

Tal como tinha prometido, aqui está uma maravilhosa Aldeia de 

092

XISTO

084 

E a lista  das magnificas praias fluviais com as respectivas localizações. Espero que tenha uns óptimos passeios por entre as belas cores outonais , as mesclas verdes  acastanhadas e castanhas esverdeadas …

Praias

1 - Ortiga
2 - Aldeia Ruiva
3 - Ribeira Grande
4 - Malhadal
5 - Froia
6 - Fragas de S. Simão
7- Ana de Aviz
8 - Mosteiro
9 - Açude Pinto
10 - Cambas
11- Louçainha
12 - Rocas
13 - Poço Corga
14 - Srª da Piedade
15 - Srª da Graça
16 - Bogueira
17 - Peneda
18 - Canaveias
19 - Secarias
20 - Pomares
21 - Piódão

5 de outubro de 2009

A beleza e quietude de uma praia fluvial

Há sempre um belo cantinho do Portugal desconhecido à nossa espera…embora conhece-lo?

068 Em oposição à turbulência das vagas oceânicas, a tranquilidade das  praias fluviais com águas puras e limpas, apaziguam as nossas almas e fazem-nos crer que afinal existe um arquitecto  paisagístico, comandante mor, capaz de coordenar com saber e arte a conjugação dos belos verdes de flora luxuriante, com as diferentes tonalidades, em azul, das calmas águas do rio.

Acreditem. Aqui estão alguns, parcos, testemunhos.

067

São 21 as praias fluviais associadas às Aldeias de Xisto a escassos 40 Kms de Coimbra…

132

Em Agosto estão cheias mas agora, em princípios de Outubro, sem o rebuliço estival, esperam pela sua visita. Pelas redondezas come-se lindamente e muitíssimo em conta quando comparado com os preços praticados na capital 

133

Não deixe de ir. Assinalei aqui no mapa uma dela – A que cruza a bela povoação de Góis. Como o mapa é interactivo, pode manusea-lo de modo a melhor se localizar

Na próxima mensagem, deixo-lhe a listagem de todas elas… com os votos de um Outono magnifico…

 

Imagem no mapa

24 de setembro de 2009

Estive em Barcelona, a cidade de Gaudi

Imagem no mapa

 Barcelona é capital da comunidade autónoma de Catalunha(Espanha); é também a capital da comarca do Barcelonès e da província de Barcelona. Nela se encontram as instituições mais importantes do governo da Catalunha: a Generalidade da Catalunha (governo autónomo) e o parlamento autónomo.

Cultura

Na Fundação Joan Miró encontra-se algumas obras deste pintor e são realizadas exposições itinerantes procedentes de museus de todo mundo. 184

No Museu Nacional de Arte da Catalunha encontra-se exposta uma importante colecção de arte romana. Não visitei o museu mas apenas uma belíssima exposição de fotografia de 2 óptimos fotógrafos de guerra…

195

Descendo pela escadaria eis a maravilha que se vislumbra  para lá…

202

e para cá…

204

inf da net, fotos minhas

15 de setembro de 2009

ESPETACULAR!!!

Ponha o cursor do rato na parte de cima da fotografia desta cidade
japonesa.

São 6h10 pm - (18h10).
Deslize o rato lentamente para a parte de baixo.
A noite cai sobre a cidade da fotografia, as luzes acendem-se...
Às 7h40 (pm), noite ! http://61226.com/share/hk.swf

5 de setembro de 2009

O eterno sonho do Homem – VOAR - Que magnífica sensação de liberdade

O voo de parapente  é uma modalidade de voo livre praticado quer por lazer quer para competição (considerado desporto radical). Pode ser descrito como um híbrido entre a asa delta e o pára-quedas. Diferentemente do pára-quedas, o parapente oferece um voo dinâmico, onde o piloto pode controlar a sua ascendência e direcção, dependendo das condições meteorológicas como velocidade do vento. ( fonte – Wikipédia)

Ó pra ele mesmo debaixo da minha máquina….

image

E a dar voltas sem fim….

image

27 de agosto de 2009

Há pessoas para tudo...

As (muitas) mentiras escritas em currículos

por PATRÍCIA JESUS

Hoje Maquilhar o CV (curriculum vitae) é comum, dizem técnicos de recrutamento, mas omissões são mais habituais que mentiras descaradas. Conhecimento de línguas e informática é mais exageradoSobrevalorizar o domínio de línguas estrangeiras e de programas informáticos é a mentira mais comum nos currículos que chegam às empresas de recrutamento de pessoal. Não há números, mas uma percentagem significativa dos CV são "maquilhados" - contêm omissões, exageros e mentiras, dizem os profissionais contactados pelo DN. As "imprecisões" afectam também datas, formação e funções desempenhadas. E há até quem invente cursos superiores."É raro mas já aconteceu um candidato dizer que tinha uma licenciatura sem nunca ter frequentado a universidade", explica Ana Cardoso, responsável pela área de recrutamento da Egor, empresa que recebe cerca de 70 mil currículos por ano. Mentiras que são facilmente detectadas quando se faz a costumeira verificação dos factos, diz. Mais comum é os candidatos omitirem que faltam cadeiras para concluir o curso e apresentarem-se como licenciados.Ilda Alexandre, que durante 15 anos dirigiu departamentos de recursos humanos de empresas de segurança, diz que mentir quanto às habilitações é ainda mais frequente quando se trata do ensino obrigatório. "Quando é um dos requisitos, há muitos candidatos que dizem que têm o 9º ano e depois frequentaram apenas o terceiro ciclo". Ou seja, concluíram o 6º ano. Além disso, a auto-avaliação dos conhecimentos de línguas e de informática "pende sempre a favor do candidato"... e contra a verdade, diz Duarte Ramos, da Hays, que recebe mais de mil contactos por dia. "Muitos dizem-se fluentes em inglês no CV e durante a entrevista não conseguem manter uma conversação básica", conclui. "Muitas vezes as pessoas não têm noção, mas às vezes é propositado", considera Ana Cardoso. Para João Carlos da Costa, da empresa de recrutamento Jobfair, isso nota-se sobretudo com o espanhol. "O falar português com sotaque espanhol leva a afirmar que possuem conhecimentos orais e escritos da língua", quando não é verdade, diz. As mentiras sobre os empregos anteriores passam sobretudo por alterações às datas e "embelezamento" das funções, diz Ilda Alexandre. "Às vezes estiveram seis meses numa empresa mas dizem que estiveram um ano, para encobrir períodos de desemprego que têm dificuldade em explicar", diz.Mas também há os que esticam a verdade até ao inverosímil, como um "rapaz que no currículo garantia que aos 12 anos já era responsável pela cozinha de um restaurante de uma cadeia de fast food", conta uma técnica de recursos humanos de um hotel lisboeta.Promoções "a posteriori" são comuns. "As pessoas têm tendência escrever 'responsável por' quando na verdade não eram responsáveis por nada", conta Duarte Ramos, da Hays. "Já tivemos casos de simples vendedores que no CV se intitulam responsáveis pelo departamento", diz Ilda Alexandre. Por outro lado, há informações desnecessárias que acabam por prejudicar tanto como as mentiras. "Há tonterias que me fazem por um CV de lado. Enviar fotografias na praia ou com poses pouco indicadas para a vida profissional, por exemplo", diz Ilda Alexandre. "Já recebemos fotografias em A4, com candidatos junto à piscina de fato-de-banho, para funções na banca", diz Ana Cardoso. "É falta de bom-senso, uma ferramenta essencial para fazer um CV", conclui.

20 de agosto de 2009

Como vai a economia??

Em Julho de 2009 o “clima” económico da Europa melhorou em relação aos dois trimestres anteriores. Ora verifique o que diz o quadro interactivo do Financial Times

12 de agosto de 2009

Ora aqui vai uma óptima notícia para ler em férias ou, diga-se, em qq altura…

Optimistic women 'live longer'

Happy woman

It pays to be optimistic

Women who are optimistic have a lower risk of heart disease and death, an American study shows.

The latest study by US investigators mirrors the findings of earlier work by a Dutch team showing optimism reduces heart risk in men.

The research on nearly 100,000 women, published in the journal Circulation, found pessimists had higher blood pressure and cholesterol.

Even taking these risk factors into account, attitude alone altered risks.

Optimistic women had a 9% lower risk of developing heart disease and a 14% lower risk of dying from any cause after more than eight years of follow-up.

Making healthy choices such as not smoking and eating well, will have much more of an impact on your heart health than your outlook

Spokeswoman
British Heart Foundation

In comparison, cynical women who harboured hostile thoughts about others or were generally mistrusting of others were 16% more likely to die over the same time-scale.

One possibility is that optimists are better at coping with adversity, and might, for example take better care of themselves when they do fall ill.

In the study, the optimistic women exercised more and were leaner than pessimistic peers.

Lead researcher Dr Hilary Tindle, assistant professor of medicine at the University of Pittsburgh, said: "The majority of evidence suggests that sustained, high degrees of negativity are hazardous to health."

A spokeswoman for the British Heart Foundation said: "We know that hostile emotions can release certain chemicals in the body which may increase the risk of heart disease, but we don't fully understand how and why.

"Optimistic or hostile attitudes can be linked to health behaviours such as smoking or poor diet, which may also influence heart health.

"A good thing for all women is that regardless of your outlook, making healthy choices such as not smoking and eating well, will have much more of an impact on your heart health than your outlook.

"More research is needed to explore how and why these psychological attitudes may affect health."

Em resumo a inveja – sentimento tão tristemente divulgado em Portugal – tem uma propriedade reflectora…mas isso já é sobejamente conhecido…”ò práquele” ditado popular – nunca o invejoso medrou nem quem ao pé dele morou….

Mas, importante, importante é a máxima…DON’T WORRY, BE HAPPY…

É isso mesmo…faz favor de ser feliz…faz bem à alma, à qualidade de vida e longevidade…

(inf  da net )

31 de julho de 2009

As benditas e tão esperadas "vacanças"

Estamos na temporada de férias por excelência...e o que acontece a mais das vezes? Transportamos connosco o desejo de uma praia dourada com um belo sol, peixinho assado e algumas (não muitas) bjecas. E, à noite, um copo numa esplanada fresquinha...


Esquecemo-nos de que quase todos temos esperanças similares, e ....o resultado pode ser este...
Desejo-lhe, sinceramente, uma férias bem mais calmas.... MAS HÁ QUEM GOSTE DESTAS!!
BOAS FÉRIAS

23 de julho de 2009

Arlindo de Carvalho, ex-ministro de Cavaco Silva, suspeito de participar em negócios ruinosos para o BPN

por Ana Suspiro e Inês Cardoso

Arlindo de Carvalho, ex-ministro da Saúde de Cavaco Silva, esteve ontem toda a tarde a ser interrogado devido às suspeitas de ter participado em negócios fictícios de propriedades para encobrir prejuízos do grupo SLN/BPN. À entrada para o Tribunal Central de Instrução Criminal, o advogado João Nabais afirmou que Arlindo de Carvalho está disponível para colaborar com a justiça.

Em causa estão negócios da imobiliária Pousa Flores, de que o antigo ministro é gerente em sociedade com José Neto (também constituído arguido, assim como Ricardo Oliveira). A Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ está a investigar, no processo liderado pelo procurador Rosário Teixeira, ligações entre financiamentos do BPN àquela sociedade e aquisições, algumas delas fictícias, que seriam assumidas, a pedido de Oliveira Costa, para diluir os elevados prejuízos do BPN.

Um dos casos é a Herdade da Miséria, uma propriedade de 200 hectares no concelho de Lagos que terá sido adquirida por 38 milhões de euros, apesar do valor de mercado não ir além do milhão. Adquirido pelo BPN à sociedade imobiliária Brick and Sand, o terreno tinha sido alvo, em Março de 2006, de um levantamento da proibição para ser ocupado urbanisticamente.

Numa acta datada de 12 de Fevereiro de 2008 e que foi entregue na comissão parlamentar de inquérito ao BPN, Oliveira Costa elencou imóveis com situação não consolidada e afirmou que a herdade foi assumida por Arlindo de Carvalho. "Esta herdade é 100% SLN, mas encontra-se neste momento 50% em nome do Sr. Dr. Arlindo de Carvalho e 50% Partinvest Imobiliária", lê-se na acta da referida reunião.

Segundo notícias recentes, a Pousa Flores comprou, com crédito do BPN, activos ao grupo Ricardo Oliveira no valor de 75 milhões de euros. O banco terá assumido o compromisso de comprar esses activos. A teia de negócios ruinosos para o banco é complexa e implica ligações entre mais de uma dezena de empresas.

Activos da IPE A actividade da imobiliária Pousa Flores iniciou-se em 2002, alegadamente depois de Arlindo de Carvalho e José Neto terem comprado uma parte dos activos imobiliários da Investimentos e Participações Empresariais (IPE), na sequência da extinção da holding estatal decidida quando Manuela Ferreira Leite era ministra das Finanças. A notícia da compra de activos da Sociedade Geral, gestora imobiliária do grupo IPE, chegou a ser avançada pelo jornal "Independente".

Uma auditoria do Tribunal de Contas à liquidação da IPE revela apenas que a Sociedade Geral foi vendida por 36 milhões de euros a quadros, através de um MBO ("management buy out"), na sequência de uma avaliação independente.

Arlindo de Carvalho e a sociedade Pousa Flores tinham créditos superiores a 600 mil euros no Banco Insular. Arlindo de Carvalho tinha uma conta em depósito descoberto no valor de 305 mil euros, de acordo com a auditoria feita pela Mazars em Agosto do ano passado, a pedido da gestão do BPN, então liderada por Miguel Cadilhe.
...

20 de julho de 2009

ANDRÉ RIEU - trechos de operas em Cortona (Toscana-Italia)


Levar trechos ditos eruditos a uma plateia descontraída e entusiasmada poderá ser a forma de democratizar a musica clássica?!

8 de julho de 2009

Quadro chinês pintado entre 1085 e 1114 com 5,28 metros de comprimento

NÃO PERCAM ESTA MARAVILHA.  É espectacular. Clica aqui e…
Usa o teu tempo, e passeia ao longo deste quadro.
Desloca o cursor ao longo do quadro.
Quando aparecerem os quadrados brancos, clica sobre eles.
trata-se de um quadro célebre na China. As pessoas fazem fila durante horas, para o verem, no Museu de Shanghai.
Este quadro foi pintado, entre 1085 e 1114, durante a Dinastia da Canção do Norte. Foi restaurada, durante a Dinastia Qing.
Mede 5,28 de comprimento, e tem uma altura de 28,4 cm.
É considerada, como um dos grandes TESOUROS  da CHINA, e esteve exposto no Museu de Arte de Hong Kong, o ano passado. Fonte – Um email…

3 de julho de 2009

E assim vai o nosso mundinho

Depois da cena de ontem na AR, dificilmente algo nos espantará. Que dizer!! Talvez que é o retrato da decadente situação política, em que cada um faz o que lhe dá na real gana, tendo, as mais das vezes, como objectivo o vil metal. Pena a democracia cair nestes baixios... Solidariedade e cidadania são, cada vez, mais palavras ocas...triste não é... 30 e tal anos depois de Abril e a decadência nos costumes na educação, no respeito pelo outro está aí no seu pior ou será que, tal como a crise económico financeira ainda não bateu no fundo!!
Em relação à crise, Nouriel Roubini in Jornal de Negócios considera que...."O risco de uma quase depressão foi reduzido, e as perspectivas de que a recessão global atingirá o fundo em finais do ano estão a crescer. Mas grande parte dessa subida é motivada pelas expectativas excessivamente optimistas de uma rápida retoma do crescimento até ao seu nível potencial, e por uma bolha de liquidez que está a fazer subir os preços do petróleo e das acções, demasiadamente depressa e demasiadamente cedo. Podem ocorrer períodos de renovada volatilidade se a retoma global rápida e sólida, que é por muitos esperada, não se materializar. Um choque petrolífero negativo, aliado ao aumento das rentabilidades das obrigações do Tesouro, poderá cortar as asas da recuperação económica e levar a uma nova queda, ainda mais substancial, dos preços dos activos e da economia real."

30 de junho de 2009

As nuvens

Os vossos comentários a respeito da mensagem anterior, referente ao início do Verão, levaram-me até às minhas aulas de geografia.

Infelizmente sempre tive maus professores de geografia, daqueles que cumprem zelosamente o programa, debitando toda a matéria sem alterar o timbre de voz nem o brilho do olhar….. papagueando conteúdos potencialmente interessantes e transformando-os em mera matéria para empinar e papaguear em vez de despertar curiosidade e interesse sobre afinal o mundo em que vivemos.

Que papel determinante têm os professores nas nossas vidas. Maus professores geram alunos desinteressados e ignorantes.

Uma das temáticas de que verdadeiramente gostei foi o estudo das NUVENS.

Sabiam que “As nuvens são das principais responsáveis pela existência da Meteorologia. Sem elas, não existiriam fenómenos como a neve, trovões e relâmpagos, arco-íris ou halos. Seria imensamente monótono olhar para o céu: apenas existiria o céu azul.

Uma nuvem consiste num agregado visível de pequenas gotas de água ou cristais de gelo suspensos no ar. Umas são encontradas a altitudes muito elevadas, outras quase tocam no chão. Podem assumir formas diversas, mas são geralmente divididas em 10 tipos básicos”

No liceu eu aprendi 4 tipos e são esses que aqui vos deixo. Os 10 tipos básicos são associações destes 4.

“1 - Cirrus

São as nuvens altas mais comuns. São finas e compridas e formam-se no topo da troposfera. Formam estruturas alongadas e permitem inferir a direcção do vento àquela altitude (geralmente de Oeste). A sua presença é normalmente indicadora de bom tempo.

2 - Cumulus

São as nuvens mais vulgares de todas e aparecem com uma grande variedade de formas, parecendo um bocado de algodão. A base pode ir desde o branco até ao cinzento claro e pode localizar-se a partir dos 1000m de altitude (em dias húmidos). O topo da nuvem delimita o limite da corrente ascendente que lhe deu origem e habitualmente nunca atinge altitudes muito elevadas.

3 - Estratos

É uma camada uniforme de nuvens que habitualmente cobre todo o céu e lembra um nevoeiro que não chega a tocar no chão. Aliás, se um nevoeiro espesso ascender, originam-se nuvens deste tipo. Normalmente não originam precipitação, que, a ocorrer, o faz sob a forma de chuvisco.

4 - Nimbus

Nuvens baixas, escuras. Estão associados aos períodos de chuva contínua (de intensidade fraca a moderada). Podem ser confundidos com altostratus mais grossos, mas os nimbostratus são em geral de um cinzento mais escuro.

Agora já estão preparados para compreender este belo video….

(toda a inf foi trabalhada a partir de recolha da net)

21 de junho de 2009

Chegou o Verão e com ele as férias tão esperadas

Imagem no mapa

Eis o mapa do hemisfério norte. Como é interactivo dá para procurar a sua terra…ora experimente lá!! Se tiver dificuldades, por favor, faça-me saber…

O Verão do hemisfério norte é chamado de "Verão boreal", e o do hemisfério sul é chamado de "Verão austral". O "Verão boreal" tem início com o solstício de Verão do Hemisfério Norte, que acontece cerca de 21 de Junho, e finda com o equinócio de Outono nesse mesmo hemisfério, por volta de 23 de Setembro. O "Verão austral" tem início com o solstício de Verão do Hemisfério Sul, que acontece cerca de 21 de Dezembro, e finda com o equinócio de Outono, por volta de 20 de Março nesse mesmo hemisfério.
Nos tempos primitivos, era comum dividir o ano em cinco estações, sendo o verão dividido em duas partes: o verão propriamente dito, de tempo quente e chuvoso (geralmente começava no fim da primavera), e o estio, de tempo quente e seco — palavra da qual deriva o termo "estiagem". Actualmente, usa-se a palavra "estio" como sinónimo raro para verão.

fonte – net.


ViVa a PrImAvErA - clique e veja o desabrochar da Primavera. Prima no vidro da janela, aguarde um segundo e clique arrastando o rato pela tela toda, limpando a janela!

smiles
Eu respeito os direitos de autor. E tu?

Obrigado pelo comentário

Obrigado pelo comentário